segunda-feira, 11 de julho de 2016

O abraço e o hormônio da felicidade


Lembro de um período de muito stress em minha vida, em que eu trabalhava como coordenador de sistemas de uma equipe de 39 colaboradores em regime de 24 horas por dia, por 7 dias da semana, por 365 dias ao ano em uma empresa conceituada de serviços de telecomunicações, hoje extinta.

Naquela época, em 1999, eu havia procurado ajuda de terapia alternativa como acupuntura e florais, e aprendi muito sobre alguns assuntos, um deles, foi que abraçar árvores traz bem estar!

No consultório, meu terapeuta e amigo me deu em mãos um aparelho que solta faíscas que se assemelha a um acendedor de fogão, mas com algumas características particulares para aplicação em terapia, ou seja, este aparelho faria o papel de uma "agulha de acupuntura elétrica". Ele me pediu para acionar o aparelho e este não funcionou, daí ele me perguntou como eu faria o aparelho funcionar e eu fiquei sem saber o que responder. A pergunta foi retórica, ou seja, meu amigo sabia a resposta e queria que eu raciocinasse na solução, mas eu continuava sem noção do que responder. Sabendo que eu não iria responder, meu amigo me explicou que para o aparelho funcionar faltava "aterramento", ou seja, sem "aterramento" o aparelho não conseguiria propagar a faísca e era exatamente isso que devia ocorrer conosco, um "aterramento" para nossa energia se propagar, fluir a energia de forma a não ficar estagnada em nosso corpo que provocaria uma série de males que nem percebemos que represamos.

Abraçar uma árvore é algo tão antigo quanto a própria história da humanidade, mas eu, filhote de selva de pedra, ao ver uma árvore na cidade me afastava dela, como se a árvore não pertencesse àquele lugar, afinal na minha cabeça o lugar de árvore era em parque, como se o parque fosse um zoológico de árvores!

Abraçar árvores se chama Silvo-terapia, nome para referenciar a natureza Silvestre, e de fato isto traz ótimos benefícios. Pode parecer esquisito mas quando tomei conhecimento deste assunto passei a adotar esta prática e constatei que realmente este ato traz benefícios, e nos parques que eu frequentava, Aclimação e Ibirapuera, eu percebi que mais gente esquisita abraça árvores, então eu me encorajei e dei meu primeiro abraço em uma árvore no parque do Ibirapuera. Só que a partir daí, ao sair do escritório para ir almoçar, a primeira árvore que eu vi eu abracei, eu fui chamado de maluco pelos meus colegas de trabalho, até eu explicar um pouco da Silvo-terapia eu já fui rotulado de maluco, mas alguns aceitaram o abraço no lugar da árvore.

Sinceramente abraçar árvores é muito bom, mas nada se compara ao abraço dado a quem se ama. Um abraço ao próximo é algo que não tem preço e a prática traz benefícios de fato.

Não vou entrar em detalhes mas vai uma dica para aplicar o abraço com quem você ama: após 20 segundos o abraço começa a liberação de oxitocina que é o hormônio da felicidade. Por mais de 20 segundos alguns vão começar a rir, outros que "estavam realmente precisando" podem começar a chorar, este você não solta, por que é a oxitocina fazendo efeito, outros não vão aguentar e vão pedir para soltar, daí você avisa que não é maluco e que leu este post..

Vamos experimentar uma mágica, que não é mágica, e tem ciência por trás disso? Que tal abraçar cordialmente estas pessoas e dizer o quanto elas são importantes para você e o quanto você as admira e é grato por quem elas são e não somente pelo o que ela fazem:

- seu cônjuge
- seus pais
- seus avós
- seus filhos
- seus tios
- seus sobrinhos
- seus amigos
- seu vizinho
- o porteiro
- o seu médico
- o seu dentista (hoje 12/07/2016 abracei minha dentista)
- o faxineiro
- seu chefe
- seu diretor
- seu subordinado
- seu cabeleireiro
- o carteiro
- o agente de saúde do seu bairro (no meu bairro tem agente do SUS)
- o padeiro e os balconistas
- o farmacêutico e os balconistas
- os donos da quitanda
- seu líder religioso
- seu irmão da igreja
- os seus professores
- os seus alunos
- os diretores da sua escola ou dos seus filhos
- os funcionários dos estabelecimentos
- ...
- o seu próximo... pois a lista não teria fim

Pode parecer bobagem, mas é uma manifestação pura de humanismo por que sozinhos qual importância nós teríamos?

Além de liberar hormônios de felicidade e cura, o abraço libera a essência mais boa que há dentro das pessoas para uma verdadeira corrente do bem.

Se souber ler em italiano (seu sei) olha um site que fala de Silvo-terapia:
http://www.lanaturaticura.com/italia/silvoterapia.php

Um abraço cordial pra você